Category Archives: Projetos

Projeto DB 2016

O projeto DB 2016 é de um apartamento em Santo André |SP, Brasil. A personalização teve início em 2015 com término em 2016. São 140M2 divididos em sala de estar, varanda transformada em sala de jantar, cozinha, área de serviço, lavabo e 3 suites.

_dsc5683-editado

O apartamento do casal, com filhos adultos e não que moram no imóvel, tem estilo contemporâneo e peças  do clássico do design.  Minha opção no conceito do projeto foi  unir conforto e praticidade com a escolha de materiais nobres e atemporais. Como resultado consegui  realizar as expectativas dos clientes com  ambientes claros e elegantes.

Os revestimentos de piso da área social é em porcelanato na cor Branca. O piso da área íntima em madeira Cumaru.

Um dos  destaques é o projeto luminotécnico especial com a criação de cenários de acordo com o layout. Além da iluminação técnica,  alguns pontos  valorizam detalhes da decoração. A iluminação indireta da sanca e pendentes laterais sobre o móvel do home-theater dão um clima intimista à sala.

No living usei tecidos sofisticados como a seda e o veludo nos estofados. O tapete uma criação da designer italiana Patrícia Urqueola, numa composição patchwork em tons de azul.

O mobiliário solto como mesa de centro e banco, a laca cinza claro integram com o móvel do home-theater em laca cinza escuro, mesa lateral azul também em laca, além da mesa de apoio do sofá em madeira, estratégicamente escolhido para aquecer o ambiente. Poltronas Barcelona compõem com o sofá de maneira harmoniosa.

Painel em espelho bronze e porta deslizante Cinex ampliam o ambiente  com requinte.

Como complemento fotografias do deserto do Atacama colorem o ambiente.

IMG_6564

Na varanda jantar optei por clássicos do design com mesa Saarinen e cadeiras Vitra em tom castanho.

A iluminação em pendentes de cobre com lâmpadas de filamentos deram charme à varanda.

_dsc5671

Na cozinha mantive a cor Branca como base e destaquei o armário da bancada em azul petróleo.

IMG_6570

No lavabo usei revestimento da parede em dourado em composição com papel de parede azul e dourado. O espelho bronze destacou a bancada Branca e torneira dourada.

IMG_6566

No dormitório do casal mantive os tons claros com papel de parede cinza azulado, cabeceira da cama em veludo bege, móvel da TV em laca Branca. A sua cortinas são em seda rústica e linho branco.

IMG_6556

O closet é composto por armários em laca Branca, cortinas seguindo o dormitório do casal em seda rústica e linho e tapete  oriental em cinza. Banquetas Barcelona em veludo azul complementam o ambiente.

IMG_6559

Os banheiros Sra. e Sr. Tem como base porcelanato e bancadas na cor Branca. Como detalhe revestimento com textura dentro do box do chuveiro na cor Branca e prata envelhecida.

IMG_6557

IMG_6552

No escritório papel de parede Branco. O destaque é o tapete com desenho da Arte Pop anos 1970, dos Irmãos Campana.

IMG_6551

Na área de serviço mantive a cor Branca para dar continuidade à leitura do conceito do projeto.

IMG_6572

Fotógrafo Hilmar Carrer

Intemporais

Projeto Residencial 2004

Se quiser entender o presente, pergunte ao passado.

A experiência profissional do arquiteto vaticina – prevê tendências, estilos, comportamentos.

Projetos especiais para relembrar com carinho, para Gabriela, Nicolas e Giulia

Ainda na seleção de projetos para relembrar, encontrei esse dois projetos de dormitórios de crianças, publicados em 2004.

No projeto do dormitório do Nicolas, o personagem Mickey foi referência. O Nicolas era bem pequeno, e dava os primeiros passos na vida escolar, como o Mickey da proposta. O ambiente foi setorizado com áreas de dormir, brincar, estudar e com um pequeno closet. O colorido dos brinquedos se misturaram aos tons de azul. O resultado foi um quarto alegre e divertido.

scanner - quarto de bebe 1

Na proposta para o dormitório da Giulia, minha inspiração foi a boneca de pano, presente dado à mãe. A delicadeza da boneca sugeriu um projeto com referências campestres. Nos anos 2004, as cores alaranjadas ditavam os tons dos projetos, mas mais do que isso a alegria das cores quentes aqueciam o ambiente à espera da pequena Giulia.

scanner - quarto de bebe 2

Do fundo do baú – Projetos dos anos 2000

Organizando os arquivos de projetos de arquitetura, interiores e decoração dos 24 anos de escritório, encontrei fotos dos anos 2000, algumas inseridas aqui. A escolha de materiais de qualidade, design do clássico moderno tornam o projeto atemporal. É interessante perceber que a cada década evoluímos na tecnologia e no design. Tornamos-nos cada vez mais “cleans”, fazendo valer a máxima do “Menos é mais”.

Projeto Residencial de Arquitetura de Interiores, 2004 – Dormitórios e Banheiro Meninos

_DSC0664 _DSC0669

_DSC0672 _DSC0673 _DSC0675 _DSC0676 _DSC0678 _DSC0682 _DSC0683 _DSC0685 _DSC0687 _DSC0691 _DSC0692

Projeto Residencial de Arquitetura de Interiores Apto Santo André, 2005

_DSC1055 _DSC1056 _DSC1059 _DSC1061 _DSC1062 _DSC1068 _DSC1070 _DSC1074  _DSC1083

Projeto Residencial de Arquitetura de Interiores Apto Santo André, 2007

175-7578_IMG 177-7725_IMG 177-7723_IMG 175-7584_IMG

Projeto Residencial de Arquitetura, Interiores e Decoração, Guarujá  2003

cascata chu2 coz4 coz2  coz3

esc1    gua1 gua2  portao  lateral fac2pisc(1)

gua3 gua4 gua5   gua8 gua9 gua10 gua11 gua12 gua13 gua14 gua15 gua16 gua17 gua18   j1 guasala1 home2   lav h2

Projeto Residencial de Arquitetura de Interiores

DSC_0315DSC_0328

DSC_0321 DSC_0345

Projeto Residencial de Arquitetura de Interiores

DSCF0057 DSCF0058 DSCF0060 DSCF0071 DSCF0062 DSCF0094 DSCF0097 DSCF0099DSCF0102DSCF0116

DSCF0121 DSCF0124  DSCF0128DSCF0104

Projeto Residencial de Arquitetura de Interiores, Apto Santo André 2000

DSCF0532 DSCF0551 DSCF0552 DSCF0554 DSCF0558 DSCF0565

Expo 2015: Arquitetura do Pavilhão Itália

b-2 9034-foto_4

Em maio, terá início a Expo 2015, exposição mundial em Milão/Itália, onde cerca de 150 países estarão presentes, e abordará como alimentar o planeta nos próximos anos.
De 1 de Maio à 31 de outubro de 2015, Milão vai se tornar uma vitrine global em que os países irão mostrar o melhor de suas tecnologias para dar uma resposta concreta a uma necessidade vital: ser capaz de fornecer o alimento saudável, seguro e suficiente para todos os povos, em conformidade com o planeta e seu equilíbrio.
Uma área de exposição de 1,1 milhão de metros quadrados, mais de 140 países e organizações internacionais envolvidas, mais de 20 milhões de visitantes esperados. Estes são os números mais importantes do evento internacional que será realizada no país.

01b_expo_padiglione_italia_palazzo_italia italcementi

O projeto do Pavilhão Italiano é o resultado de um concurso internacional ganho por Expo 2015 S.p.A, em abril de 2013; os estudos foram realizados por 68 participantes, o vencedor do projeto foi Nemesis & Partners, que fez projetos Proger e BMS para a engenharia, relativa às estruturas e instalações, e  do Prof. Livio De Santoli para a sustentabilidade do edifício.

O Pavilhão Italiano envolve a construção de Palazzo Itália (cerca de 13.200 metros quadrados em seis pisos acima do solo) e dos edifícios temporários do Thistle (cerca de 13.700 metros quadrados em três pisos acima do solo).

padiglione-italia-01 Italia-Nemesi-Partners-672

O projeto é caracterizado por uma ampla experimentação; a arquitetura do Nemesis, caracterizada por projetos exclusivos com atenção à inovação tecnológica e abordagem sustentável, fazer o Pavilhão Italiano o símbolo da grande fábrica criativa contemporânea.
Palácio italiano foi inspirado numa “floresta urbana”; a “pele”, projetado pelo Studio ramificado da Nemesis, o revestimento externo do prédio evoca uma tecnologia figurativa e primitiva, ao mesmo tempo.

A trama tecida gera linhas alternadas de luz e sombra, de cheios e vazios, dando vida a uma arquitetura de escultura que se refere às obras de Land Art.

O projeto de estudo da arquitetura, Palazzo italiano, começou a partir da ideia de coesão, entendida como uma força de atração que gera um renovado sentido de comunidade e de pertença. A energia da comunidade é representada pelo quadrado interno; coração simbólico e saída da exposição reúne à sua volta os quatro volumes que moldam Palace Itália.

intreno_padiglione_italiaPadiglione-Italia-©-NemesiPartners_3

O Volume arquitetônico é uma metáfora de árvores de grande porte, têm os suportes de terra enormes que simulam as grandes raízes que se afundam no solo; os mesmos volumes como pode ser visto a partir da praça, a abertura interna e o alongamento para cima vertem como o cabelo, através do grande telhado de vidro.

Para dar destaque às formas esculturais do Palazzo Itália, a rica textura do exterior é  ramificada. Para a concepção deste “skin”, Nemesis criou uma textura geométrica única e original que evoca os ramos entrelaçados aleatórios, criando uma arquitetura na arquitetura.

Nemesis imaginou a exposição de Palazzo Itália como uma descoberta gradual e conquista das formas e do conteúdo desta arquitetura-paisagem.

O percurso começa na praça interior, amplo salão para a recepção de visitantes, onde superfícies inclinadas e curvas dão fluidez e dinamismo para os volumes arquitetônicos desenhando um espaço impressionante.

Palazzo Itália inclui: um espaço para eventos no piso térreo e os espaços níveis superiores de exposições, a representação, a conferência / reunião, para a restauração, incluindo um restaurante VIP no quarto nível e um terraço na cobertura. O prédio vai abrigar espaços para representantes institucionais do Governo italiano, de excelência do Made in Italy.
Pavilhão Italiano: abordagem sustentável e inovadora

O Palácio italiano é projetado de forma sustentável com construção de energia zero, graças à contribuição de vidros fotovoltaicos no telhado e as propriedades fotocatalíticas do novo concreto para o invólucro exterior.

intreno_padiglione_italiaToda a superfície exterior do Palazzo Itália, 9.000 metros quadrados, será composta de 900 painéis de concreto “Biodinâmico i.active” com TX princípio ativo patenteado pela Italcementi. Em contato com a luz solar, o princípio presente no material permite “capturar” alguns poluentes no ar, transformando-os em sais inertes e, assim, ajudar a liberar a atmosfera a partir da poluição atmosférica.

A argamassa é a utilização de 80% de agregados reciclados, em parte, das pedaços de mármore de Carrara, o que dá um brilho de cimentos brancos tradicionais.

A “dinâmica” é uma característica do material novo, que tem uma fluidez tal que permita a realização de formas complexas tais como as que caracterizam os painéis de Palazzo Itália.

Os painéis para o invólucro exterior, peças únicas diferentes uns dos outros, serão realizados com a tecnologia de Styl-Comp.

Para cobrir Itália Palazzo Nemesis projetou uma “vela”, com um design inovador que será realizado por Stahlbau Pichler. Cobertura que retrata a imagem do dossel de uma floresta; caracteriza-se por vidros fotovoltaicos e campos geométricos principalmente quadrangular, seja plana ou curva, com a cobertura do edifício ramificado, expressão de inovação em termos de design e tecnologia.

Créditos:

Nemesi & Partners

Projetos especiais para Terceira Idade

311988_1493071262237_6200657_n

Para um bem estar saudável na terceira idade, onde os idosos conquistam cada vez mais vigor e qualidade de vida, alguns cuidados são imprescindíveis no projeto de arquitetura de interiores e decoração. O projeto deve ser planejado para as novas necessidades relacionadas à segurança e conforto dos ambientes. Nesta fase a falta de visão e mobilidade se altera devido às limitações físicas.

56079ef4b85eb132dff8ad7a8e978e03 ad9417dc2b1aeddb51cae4b9b0d22a6a

O piso é o primeiro item a ser considerado. A colocação de um piso com superfície natural, evita acidentes e quedas, muito comuns nesta fase.

O projeto dos banheiros deve atender aos cuidados de segurança e conforto. Piso antiderrapante, barras de apoio, banco dentro do box de banho, iluminação de uso geral e de decoração e o uso de portas com largura recomendada pela ABNT 9050 de acessibilidade de edificações.

J.Vilhora_4825 J.Vilhora_4829 J.Vilhora_4831 J.Vilhora_4835

Projeto Residência São Paulo – 2013

Ambientes claros, cores calmas e iluminação adequada, facilitam a percepção de objetos e a circulação nos ambientes.

Nos dormitórios os interruptores devem ter altura do colchão, e estarem  próximos a cabeceira da cama.

O uso de tapetes deve ser evitado, mas caso haja necessidade, devem ter pêlos baixos e estarem presos ao chão com fita adesiva.

Camas convencionais, com altura de 45 e 50 cm, incluindo o colchão são ideais para o cotidiano dos idosos, na hora de se levantar da cama.

J.Vilhora_4690 J.Vilhora_4701

Projeto Residencia São Paulo – 2013

Iluminação dentro dos armários também contribui no uso diário. Mobiliário em tons claros ajuda na composição do dormitório. Poltronas ou banquetas dão apoio para calçar meias e sapatos.

A escolha das maçanetas das portas é de extrema importância. As maçanetas lineares e  sistemas de alavancas com material antiaderente evitam que as mãos escorreguem. Maçanetas convencionais podem ocasionar acidentes, o senso de equilíbrio se  altera, e todo cuidado deve ser considerado.

27ae32a8814dc035b0efc34d279ac71d0ced2a52a9dc385878f8e307e31df11c

a020f632d96e0665b01cfff8e55489ae e00f6ea30c2d020f0c26c14036bc55cd

imagem-7 36a62b9351323d1c35656e93a6fe0335

Móveis com canto em 90º devem ser evitados, o ideal são móveis arredondados.

Os ambientes devem ser alegres, aconchegantes e ter personalidade. As referências pessoais são importantes para que o projeto atenda as necessidades e os sonhos de morar de quem tem histórias de vida para contar.

dormuse ARCGHIE

Detalhes

J.Vilhora_4627Todos nós temos nossos lugares especiais em casa, e até no trabalho. Gostamos de nos cercar de referências que fazem parte da nossa história pessoal. A frase “Deus está no detalhe”, atribuída a Mies van der Rohe (???), é a metáfora do belo, do sublime, do olhar de encantamento. 

salaA J.Vilhora_4741

Os detalhes sempre fazem a diferença, porque demonstram cuidado, afeto, delicadeza.

J.Vilhora_4633 J.Vilhora_4630

O “lugar” da casa com encanto especial. É no detalhe que demonstramos quem somos.

J.Vilhora_4786 P1230842

A casa personifica nosso ideal mais íntimo. O sonho, o devaneio, as lembranças…

J.Vilhora_1939J.Vilhora_1150Todo canto de uma casa, todo angulo de um quarto, todo espaço reduzido onde gostamos de encolher-nos, de recolher-nos em nós mesmos, é , para imaginação o isolamento, a intimidade.

J.Vilhora_1938J.Vilhora_2032

 

 

J.Vilhora_4781

J.Vilhora_1910O canto da casa evoca-nos o silêncio de pensamentos. Retiro para alma, refúgio da imaginação, memória de momentos de tranquilidade. A casa é nosso canto no mundo.

Arquitetura e Memória

MC-depois original MC-antes

Ao desenvolver este projeto corporativo de revitalização da arquitetura, nossa preocupação foi preservar a memória local e pessoal do Município de São Caetano do Sul

gabinete-prefeito-scs (1) foto_02 (1)

            Palácio Cerâmica – São Caetano do Sul                          Palácio Mantova – Itália

A cidade de São Caetano do Sul/SP, fundada por colonos  imigrantes italianos em 1880, vindos da Província de Mântua (Mantova), região da Lombardia na Itália,  a princípio dedicaram-se ao trabalho agrícola, no cultivo das videiras. Posteriormente, o interesse dos trabalhadores foi logo despertado pela várzea compreendida entre os rios Tamanduateí e Meninos, local rico em excelente argila. Imediatamente começaram a aparecer os primeiros estabelecimentos que se dedicaram ao fabrico de telhas, tijolos e louças, seguindo a tradição dos antigos monges beneditinos. Em 1758 iniciam-se as primeiras olarias na região, mas foi no ano de 1793 que se instalou a primeira grande indústria de telhas e tijolos

14322150 700px-Entra1scs                                   Muitas indústrias se instalaram na região do ABC no início do século XX. Em São Caetano, as fábricas Matarazzo e Cerâmica tiveram grande importância na construção da história da cidade

      matarazzo matarazzo-hoje

Indústria Matarazzo                                                                Ruinas

P1280090 IMG_1426

                        Obra em Setembro de 2013                                   Obra em Novembro 2014

Respeitar a memória do lugar, assim como os elementos arquitetônicos, referências do histórico urbano, e inserir o conceito de contemporaneidade são desafios dos arquitetos nas cidades brasileiras

                       P1190594 P1250126

                          Fotos – Anibal Passos

A Cozinha

J.Vilhora_1103

A cozinha é um dos lugares mais desejados de uma casa. É o lugar onde se reúnem família e amigos, em torno do(a) chefe que se habilita nas aventuras gastronômicas, ou mesmo nas simples refeições cotidianas. A cozinha contemporânea é um lugar social, onde os projetos são cada vez mais audaciosos na diversidade de materiais e equipamentos. Mas é também o lugar da casa onde se guardam histórias. A cozinha sempre traz à memória a casa da infância, a mãe, a avó, e mesmo aquela figura que fazia a comida e ajudava nos serviços da casa. A memória da receita do bolo, do pão,  do doce, herança dos segredos de família, passados de geração a geração.  É impossível esquecer o cheiro do café com bolo de fubá das tardes alegres da infância.

              Projeto Apto em Santo André/2013

     J.Vilhora_1130 J.Vilhora_1105J.Vilhora_1141

A Cozinha na história   

Na história do Homem, a cozinha sempre fez parte da evolução humana,  desde a descoberta do fogo, onde se reuniam ao redor da fogueira para preparar e dividir a caça do dia. No século XVIII a cozinha se localizava nos porões e lugares próximos da criadagem, sempre afastada da burguesia, por se tratar de lugar sujo e de serviço braçal. Com a Revolução Industrial do século XIX, passa a ser pensada como linha de produção, e assim surge a lógica aplicada aos projetos de cozinha, com estudos e conceitos de ergonomia que otimizam o espaço. Em meados dos anos 1926, a arquiteta vienense Margareth Schutte Lihotzky, desenvolveu o conceito da Cozinha de Frankfurt em parceria com o arquiteto Ernest May, de Fankfurt/Main – responsável pela urbanização de Frankfurt, no programa de construção de residências, onde as moradias deveriam ser mais racionais. A Cozinha de Frankfurt era inspirada nas cozinhas dos navios de guerra alemãs, onde se preparavam muitas refeições em pequenos espaços. Desse modo surgem os estudos de ergonomia da vida doméstica aplicados aos projetos de arquitetura, com a cozinha embutida –  instalação dos armários embutidos em 10 mil moradias durante a implantação do Plano Diretor de Frankfurt, na Alemanha. Após a Segunda Guerra Mundial, este modelo de cozinha se estabeleceu na Europa e Estados Unidos como padrão de arquitetura. Posteriormente, assimilados em todo o mundo.

J.Vilhora_0033 J.Vilhora_0044

Projeto Vila Romana/SP 2010

J.Vilhora_0035 J.Vilhora_0041

Diversidade de materiais e acabamentos

A cada ano, a indústria moveleira e de equipamentos de cozinha surpreendem com as  inovações que facilitam a vida dos consumidores. Com todos os equipamentos tecnológicos disponíveis no mercado, tornaram   o espaço da cozinha um ambiente de desejo, e não só pelas iguarias dos sabores produzidos nos fornos e fogões. Tudo para tornar o ambiente funcional e confortável.

Projeto Santo André/SP

2anapaulacuba_cozinhavista01_rev011anapaulacuba_cozinhavista02_rev01

Cozinhas claras, coloridas, grandes ou pequenas, abertas e integradas aos espaços sociais, salas e varandas – a cozinha é o espaço da casa onde se aguçam os sentidos.  O cheiro, a cor, o sabor e os sons vindos da cozinha são fontes de prazer e saciedade. A diversidade de materiais que compõe a cozinha, fazem a alegria de arquitetos, designers de interiores e clientes. Revestimentos como pastilhas, porcelanatos, cerâmicas, ladrilhos hidráulicos, laminados, melamínicos, madeiras, aços, vidros, pedras de granitos, e resinas, acompanhados de um projeto luminotécnico, valorizam ainda mais o espaço que enche os olhos de qualquer pessoa. Equipamentos de áudio, vídeo, e internet complementam o projeto e o uso da cozinha. Mas a cozinha funcional contemporânea requer personalidade, assim como toda a casa. Fogões, fornos, cooktops, coifas, geladeiras, cafeteiras e todo o arsenal de equipamentos embutidos, compõem a funcionalidade do espaço com cores e estampas diferenciadas que personalizam o projeto. Mas a cozinha branca é sempre a mais solicitada pelos clientes, pelo conceito subjetivo de limpeza e luz.

Projeto Santo André/SP

J.Vilhora_9493 J.Vilhora_9500 J.Vilhora_9507 J.Vilhora_9508 J.Vilhora_9498 J.Vilhora_9513

Projeto Moóca/SP

    5antoniobrabo_cozinha_rev01_logo 6antoniobrabo_cozinha_rev02_logo

Tendências

Tendência nos projetos de cozinha, a ilha de apoio à zona de serviços valoriza a distribuição dos equipamentos e dá suporte na organização do espaço. Pode conter ou não o fogão, e a cuba gourmet. É um item que substitui a mesa da cozinha. A ilha em bancada de quartzo, com proteção bactericida, em diversas cores, facilita o trabalho entre pia e fogão e valoriza o layout.

Projeto São Caetano/SP

      7cozinha 18cozinha 2

Projeto Moema/SP

9Cozinha10Sala de almoço

Os acessórios de divisão de gavetas, os despenseiros, os gavetões com suas corrediças deslizantes e amortecedores são essenciais no uso diário. Aquecedores de louças e pratos, antes só encontrados em cozinhas industriais, agora em versões de cozinhas residenciais. O design das torneiras, com diversas opções de acabamentos, e funções de jatos e filtros facilitam o uso diário.

Projeto Jardim Europa/SP

                            J.Vilhora_4651 J.Vilhora_4657                                                                                                                   J.Vilhora_4662

Entre as cores dos acabamentos dos armários, o açaí, o cinza, o café, o chocolate, o aço corten, e as  infinidades de acabamentos de madeiras como o carvalho, e a madeira de demolição, são opções para todos os gostos.  O dourado, numa versão mais atualizada, menos brilhante,  e o aço escovado  que nunca sai de moda, dão ao detalhe um toque especial na composição do projeto.

No revestimento do piso, o material cimentício faz contraste aos equipamentos e acabamentos nobres dos armários,  numa linguagem contemporânea de projeto.

Mas para uma cozinha especial o importante na personalização são as referências pessoais, os sonhos e também os objetivos de funcionalidade, sem perder o aconchego e o cheiro de alecrim. Boa sorte no projeto da sua cozinha!